Prémio Guarda-Rios 2018


Sejam muito bem-vindos e bem-vindas à primeira edição do PRÉMIO GUARDA-RIOS.

Entre o Dia Internacional da Ação pelos Rios e Contra as Barragens (14 de março) e o Dia Mundial da Terra (22 de abril), contamos contigo para eleger a quem atribuir um prémio de boas práticas (Guarda-Rios) e outro de más práticas (Guarda-Rios de Luto), àqueles/as que afectam o presente e o futuro dos rios em Portugal.

Participa, ajuda-nos a proteger os rios e começa connosco uma tradição anual!

Até 31 de março, estiveram abertas as nomeações.

Estão abertas as votações online, de 4 a 19 de Abril, às 00h00, com base nos 22 nomeados/as que recebemos do público (em baixo).

Além do prémio do público, o GEOTA também premiará uma pessoa ou entidade em cada uma das categorias.

Dia 22 de Abril, revelamos os/as vencedores/as: as escolhas do público e as escolhas do GEOTA.

Contamos convosco?

Em caso de dúvidas, consulta as Perguntas Frequentes.

Para acompanhares todas as novidades sobre o prémio e passares a receber informação sobre como proteger os nossos rios, basta preencher este formulário de contacto e seguir-nos no facebook ou instagram.

E também nos poder ajudar a chegar a mais pessoas, partilhando este artigo!


 

 

Clica aqui para conhecer os nomeados ao prémio Guarda Rios
AQUA Cávado
O projeto AQUA Cávado: o rio que nos une”, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado) e pela Agência de Energia do Cávado, de carácter supramunicipal, tem como objectivo a sensibilização, conservação e valorização do património contido nas faixas ribeirinhas do Rio Cávado e seus afluentes, procurando reunião os 6 concelhos à voltadas suas problemáticas.
Sob o lema de “um rio que une os seis concelhos”, o projeto já vai na IV edição e conta com importantes parceiros, designadamente o Mosteiro de Tibães, a Esposende Ambiente, os seis Municípios do Cávado, a Katavus, a AGERE, o media partner Diário do Minho, sendo um projeto é dirigido a vários públicos-alvo.
Existem várias iniciativas de sensibilização como o concurso de fotografia e mais recentemente o “Transcávado”, um passeio de BTT que pretende reunir cerca de 200 participantes para realizar o percurso desde a foz do rio, em Esposende, até Montalegre. Para mais informação, podem visitar: https://www.cimcavado.pt/.
Arlindo Marques
Arlindo Marques é um cidadão comum com uma incansável devoção em defender o Rio Tejo. Desde o início de 2015 que tem vindo a denunciar às autoridades a poluição que corre no rio Tejo. Começou por registar em vídeo e a divulgar nas redes sociais e assim se tornou num activista. Hoje em dia é membro e secretário do Conselho Deliberativo do proTEJO e foi inclusive alvo de um processo por difamação. Para mais informação, podem visitar: https://www.facebook.com/somostodosarlindo/.
ASPEA – Projeto Rios
A ASPEA é uma associação sem fins lucrativos, tendo como objectivo principal o desenvolvimento da Educação Ambiental no ensino formal e não formal. Para esta nomeação, o Projeto Rios, um projeto de citizen science que visa a participação voluntária na monitorização de trechos de rios, promovendo o conhecimento das sua dinâmicas e características, e consequentemente o sentimento de “apadrinhamento” desse troço. Para mais informação, podem visitar: https://aspea.org/index.php/conhecer.
Comissão de Ambiente e Defesa da Ribeira dos Milagres
A Defesa da Ribeira dos Milagres, constituída por cidadãos ativistas, tem vindo a denunciar as descargas, das suiniculturas e a indiferença das autoridades face ao seu impacte na Ribeira dos Milagres. Depois de décadas de problemas, conseguiram que o problema tivesse visibilidade fora da zona de Leiria. Para mais informação, podem visitar: https://www.facebook.com/ribeirados.milagres/.
Hélder Ribeiro
Hélder Ribeiro é um cidadão comum com uma forte paixão pelos rios livres. É nomeado sobretudo pelas acções espontâneas de defesa do rio Tâmega e Tua. Já passaram 7 anos desde que Helder começou esta luta, tendo sido ao longo desse processo um ativista e apoiante de grande importância para o Projeto Rios Livres do GEOTA. Para mais informação, podem visitar: https://www.facebook.com/helder.ribeiro.752.
How to Squat a River
O How to Squat a River, tem como finalidade produzir um filme/documentário que crie consciência sobre a importância de gerir rios de forma participada e democrática. Enquanto instrumento pedagógico, parte do princípio que um rio é um bem comum, e, como tal, deve ser gerido por todos, isto é, instituições e sociedade civil. Este é um projeto iniciado por ativistas da Academia Cidadã. E o projeto Rios Livres foi já entrevistado, pelo que deverá figurar na versão final do documentário.
Para mais informação, podem visitar: https://www.facebook.com/howtosquatariver/.
Liga para a Proteção da Natureza – LPN
A LPN é uma Organização Não Governamental de Ambiente (ONGA), de âmbito nacional. A LPN tem, entre outros objectivos, apoiar e desenvolver projectos de gestão sustentável dos recursos naturais com vista à Conservação da Natureza numa perspectiva de desenvolvimento sustentável. Sendo de destacar o projeto LIFE Saramugo, onde têm com objetivo melhorar as condições do habitat natural do Saramugo – as ribeiras do sul de Portugal. Para mais informação, podem visitar: http://www.lifesaramugo.lpn.pt/pt/life-saramugo-concretiza-melhoria-do-habitat-no-vascao.
Márcio Fonseca (As Crónicas do Noeme)
Márcio Fonseca, é o editor do blogue “As crónicas do Noeme”. Desde 2009 que usa esta plataforma em defesa do rio Noeme, afluente do rio Côa (bacia do Douro), no concelho da Guarda. É bastante crítico do seu mau estado, denunciando casos de da sua poluição. Devido a sua insistência junto dos meios de comunicação social, este assunto tem ganho algum destaque. Para mais informação, podem visitar: http://cronicas-do-noeme.blogspot.pt/.
MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente
A equipa coordenada pelo Professor Pedro Raposo de Almeida, do MARE-Centro de Ciências do Mar e do Ambiente da Universidade de Évora, tem sido responsável pela reabilitação de habitats de peixes migradores em Portugal. Com destaque para a reabilitação de habitat no rio Mondego. O projeto denominado “Reabilitação dos habitats de peixes diádromos na bacia hidrográfica do Mondego” foi desenvolvido entre 2013 e 2015. Para mais informação, podem visitar: http://www.rhpdm.uevora.pt/index_pt.html.

 

 

 

 

Clica aqui para conhecer os nomeados ao prémio Guarda Rios de Luto
CELTEJO

CELTEJO é uma empresa de celulose situada em Vila Velha de Ródão. No contexto do Prémio Guarda-Rios, foi nomeada pelas descargas efectuadas no rio Tejo, colocando em risco fauna, flora e populações.
Para mais informação, podem visitar: https://www.publico.pt/2017/11/20/sociedade/noticia/poluicao-no-tejo-gera-queixacrime-e-denuncia-a-comissao-europeia-1793214.

EDP

No seguimento de extensiva recolha de informações em notícias da imprensa nacional e internacional, o GEOTA pediu à Procuradoria Geral da República que investigasse decisões potencialmente lesivas do interesse público, frequentemente baseadas em informação falsa, que a mera incompetência ou voluntarismo político não chegam para explicar.
Consequentemente, segundo o Público, a EDP encontra-se neste momento sob investigação, resultado da queixa-crime apresentada pelo GEOTA à Procuradoria Geral da República, com o propósito de que fosse desencadeada uma investigação criminal aos negócios relacionados com as novas barragens.
É ainda de salientar que a GEOTA se opôs à construção de novas barragens, pelo impacte que estas têm na fauna, flora e contexto socio-económico, nomeadamente a de Foz Tua, Baixo Sabor e Fridão.
Para mais informação, podem visitar: https://www.publico.pt/2017/06/09/economia/noticia/mp-abre-inquerito-apos-queixa-do-geota-sobre-barragem-do-baixo-sabor-1775144.

 

 


Prémio Guarda-Rios – Boas práticas

This poll is closed! Poll activity:
Start date 04-04-2018 15:41:00
End date 19-04-2018 23:59:59
Poll Results:
(escolhe até 3 nomeados)

Prémio Guarda-Rios de Luto – Más práticas

This poll is closed! Poll activity:
Start date 04-04-2018 15:41:00
End date 19-04-2018 23:59:59
Poll Results:
(escolhe 1 nomeado)