Perguntas Frequentes sobre o Prémio Guarda-Rios



O que é o Prémio Guarda-Rios?

É um evento de atribuição de prémios de boas-práticas (GUARDA-RIOS) e de más práticas (GUARDA-RIOS DE LUTO) sobre os rios e a sua gestão em Portugal, realizado pela primeira vez este ano.

Qual é o objetivo?

O Prémio Guarda-Rios visa alertar para aquelas que têm sido as práticas positivas e negativas nas “veias do Planeta”, premiando bons comportamentos e práticas relacionadas com a sua gestão e envolvimento das comunidades numa perspetiva de sustentabilidade forte, e simultaneamente evidenciando práticas danosas e que devem ser alteradas.

Quando se realiza?

O lançamento da primeira edição será feito a 14 de março (Dia Internacional da Ação pelos Rios e Contra as Barragens), com a indicação da parte do público dos/as Candidatos/as a cada categoria e terminará a 22 de Abril (Dia Mundial da Terra).

Quantos prémios serão atribuídos?

Será atribuído pelo público 1 GUARDA-RIOS e 1 GUARDA-RIOS DE LUTO.

Além disso, nós atribuiremos 1 GUARDA-RIOS GEOTA e 1 GUARDA-RIOS DE LUTO GEOTA.

Em que consiste o prémio?

Sendo um prémio simbólico, serão atribuídas estatuetas em formato da ave guarda-rios a cada um/a dos/as galardoados/as. O Guarda-Rios (Alcedo atthis) foi escolhido como símbolo deste prémio por ser uma ave característica de ecossistemas ribeirinhos saudáveis.

Como posso acompanhar e receber notícias sobre as várias etapas do prémio?

Basta preencher este formulário de contacto. Assim, passarão a receber no vosso email todas as informações sobre o prémio e sobre como salvar rios em Portugal.


NOMEAÇÕES:

Quem nomeia?

Qualquer pessoa ou entidade pode propor nomeações para o prémio do público, utilizando o formulário disponível na página principal do evento.

Um júri interno, constituído por membros dos corpos sociais e voluntários/as dos diversos grupos de trabalho da associação, também nomeará pessoas e/ou entidades para o Prémio GEOTA.

Quando posso nomear?

Entre os dias 14 e 31 de março, votado aqui.

Quem posso nomear?

Guarda-Rios: pessoas, organizações (formais ou coletivos informais), empresas e instituições (públicas ou privadas) que tenham feito um trabalho meritório a proteger os nossos rios.

Guarda-Rios de Luto: pessoas, organizações (formais ou coletivos informais), empresas e instituições (públicas ou privadas) que não tenham zelado pela proteção dos nossos rios, que tenham exercido práticas danosas.


VOTAÇÃO:

Quem vota?

Qualquer pessoa. O prémio do público é de votação aberta a todos, através do formulário de votação que será disponibilizado no nosso facebook.

O GEOTA também indicará 1 vencedor em cada categoria.

 


POSSIBILIDADE DE RECUSA DE NOMEAÇÕES:

O Prémio Guarda-Rios insere-se no âmbito do projeto Rios Livres, do GEOTA. Os objetivos e missão deste são públicos e podem ser consultados no nosso site. Como tal, reservamo-nos no direito de não aceitar nomeações contrárias aos nossos valores. Consequentemente, este ano, foram recusadas as seguintes nomeações:

Prémio Guarda-Rios (boas-práticas):

Ana Brazão – Tratando-se da coordenadora do projeto Rios Livres GEOTA, entendemos ser inadequado aceitar a nomeação de alguém que participa diretamente na organização do Prémio Guarda-Rios.

Marcelo Rebelo de Sousa – Apesar de ter dado voz à necessidade de tomar medidas face à escassez de água e aos incêndios, sustentou que, para a resolver, Portugal precisa de “investimento público em rede de barragens”. O GEOTA defende que estes problemas não são eficazmente combatidos com novas barragens inúteis, pelo contrário, as grandes barreiras em rios tendem a agravá-los. A seca e os incêndios têm que ser resolvidos de uma forma global e integrada e não com medidas pontuais e falaciosas. Para mais informação, podem consultar este artigo

Maria Miranda – Não foram fornecidas informações suficientes, nomeadamente fontes que pudessem identificar aquilo que, segundo a descrição, se parece referir a um estabelecimento comercial. Tentámos também estabelecer contacto com o nomeador para pedir mais informação mas até agora não obtivemos resposta.

Prémio Guarda-Rios de Luto (más-práticas):

Município de Montemor-o-Novo – Não foram fornecidas informações suficientes, nomeadamente fontes e alegadas denuncias que pudessem identificar o problema. Tentámos também estabelecer contacto com o nomeador para pedir mais informação mas até agora não obtivemos resposta. 

The Navigator Company – Várias empresas deste grupo têm sido alvo de queixas acerca de comportamentos alegadamente poluidores de rios, nomeadamente por ativistas do movimento ProTEJO, de que o GEOTA faz parte. Até que sejam investigadas as acusações pelos meios competentes, consideramos inadequada a nomeação para este prémio de boas-práticas. Para mais informação, podem consultar este artigo