Contigo, vamos impedir a construção da Barragem de Fridão, pelo perigo que representa para a população de Amarante, pelos custos que acrescerá à fatura da eletricidade e pelos impactes sociais, ambientais e económicos.

 

Chegou o momento!

 

Visita eunaoassino.com, participa (clica em “Não Assinar”) e desafia o Primeiro Ministro a subscrever a petição que ninguém quer assinar!

Depois, partilha nas tuas redes usando os hashtags #frinão e #eunãoassino.

 

 

Além dos graves impactes sócio-económicos e ambientais associados à construção de grandes barragens, com Fridão, no rio Tâmega, estão em causa as questões de segurança, sobretudo para Amarante, que ficará numa zona de autossalvamento.

Ou seja, em caso de colapso, segundo o Regulamento de Segurança de Grandes Barragens, em apenas 13 minutos o centro da cidade seria atingido por um tsunami que passaria 14 metros acima da Ponte de São Gonçalo. O pouco tempo faz com que os meios de Proteção Civil não consigam assegurar a adequada evacuação da população.

Subscreve a Newsletter Rios Livres GEOTA e fica a par das novidades!