O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, anunciou no Parlamento, durante a discussão do Orçamento de Estado para 2016, que até ao final de março informaria o país sobre os resultados da reavaliação do Programa Nacional de Barragens. Essa prazo foi depois extendido para meados de abril. Contudo, ninguém sabe quem está responsável, com que pressupostos e como está a ser feita esta reavaliação.

O Programa Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroelétrico (PNBEPH) foi lançado pelo Governo Português, em 2007, alegadamente para reduzir a dependência energética e as emissões de gases com efeito de estufa, através do aumento das energias renováveis, complementando a energia eólica com a hídrica.

Desde o início que tem sido contestado pelas organizações de defesa do ambiente, por assentar em pressupostos errados e pelos reduzidos benefícios face ao elevado custo económico, ambiental e social.

Precisamos da sua ajuda para impedir que estas obras inúteis prossigam. Exija a paragem definitiva do Programa Nacional de Barragens.

Assine a carta abaixo e envie-a ao Ministro do Ambiente.

Divulgue-a entre os seus familiares e amigos. Vamos proteger os Rios de Portugal.

[emailpetition id=”1″]
[signaturelist id=”1″ dateformat=”d M Y”][:en][emailpetition id=”1″]
[signaturelist id=”1″]

Subscreve a Newsletter Rios Livres GEOTA e fica a par das novidades!